Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Atendimento Prioritário "negado" a utentes em Loja do Cidadão

Às 9h00 horas já não há senhas disponíveis.
Francisca Genésio e N.N.C. 20 de Setembro de 2017 às 20:42
Helena Mendes e Vírgilio Moreira com o filho
Helena Mendes e Vírgilio Moreira com o filho
Constança Santos com carrinho de bebé
Helena Mendes e Vírgilio Moreira com o filho
Helena Mendes e Vírgilio Moreira com o filho
Constança Santos com carrinho de bebé
Helena Mendes e Vírgilio Moreira com o filho
Helena Mendes e Vírgilio Moreira com o filho
Constança Santos com carrinho de bebé

A Loja do Cidadão de Marvila, em Lisboa, implementou, na última segunda-feira, um sistema de senhas prioritárias. Utentes prioritários que queiram uma, tem de chegar "por volta das 6h00, porque às 9h00, hora a que abrem as instalações, já não existem senhas", conta ao CM Helena Mendes, de 40 anos.

Com a filha de quatro meses ao colo, a auxiliar de educação dirigiu-se à Segurança Social (que fica dentro da Loja do Cidadão) na terça-feira, às 9h30, para tratar do abono da menor. Foi surpreendida quando se dirigiu ao segurança do estabelecimento e pediu uma senha prioritária: "disse-me que já não havia. Não fiquei satisfeita com a resposta e dirigi-me à gestão do espaço, que me informou que a regra foi criada porque acharam injusto, para o resto dos utentes, as prioridades estarem a ser atendidas e as outras pessoas não. Perante esta resposta, escrevi no livro de reclamações", conta ainda.

Já Constança Santos, de 35 anos, dirigiu-se na quarta-feira, às 9h10, à Loja do Cidadão de Marvila com a filha de 20 meses. "Tive que implorar à funcionária por uma senha prioritária porque àquela hora, já não haviam mais", disse ao CM.

Ao CM, fonte oficial do Ministério da Presidência e da Modernização Administrativa, que gere as Lojas do Cidadão confirma a capacidade de atendimento da Loja de Marvila "atinge o limite ainda antes da loja abrir", mas garante que a rede de Lojas de Cidadão "cumpre a legislação em vigor sobre o atendimento prioritário".

"Quando é atingido o limite da capacidade de atendimento de determinado posto deixam de ser distribuídas senhas de atendimento, independentemente do utente ter direito a atendimento prioritário ou não", assegura o Ministério.

A Loja do Cidadão no Mercado 31 de Janeiro, em Lisboa, foi encerrada nos Restauradores em 2012. A reabertura será feita nos próximos meses, o que "vai permitir o atendimento e distribui-lo de forma mais eficiente", diz ainda o Ministério.

Pormenores:
Aplicação móvel
A Segurança Social tem uma aplicação móvel online que permite aos utentes saberem qual o tempo de espera. Ontem o sistema esteve avariado.

Atendimento Prioritário
Entrou em vigor, a 29 de agosto de 2016, a lei do atendimento prioritário a pessoas com deficiência ou incapacidade, idosos, grávidas e pessoas acompanhadas de crianças de colo.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)