Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Atraso na construção preocupa concessionários das praias de Monte Gordo

Dos 18 apoios previstos, apenas seis já estão prontos e de portas abertas.
Rafael Duarte 11 de Julho de 2018 às 08:23
Época balnear de 2018. Proprietários das concessionárias queixam-se de obras inacabadas nos seus estabelecimentos na praia de Montegordo, Algarve.
Época balnear de 2018. Proprietários das concessionárias queixam-se de obras inacabadas nos seus estabelecimentos na praia de Montegordo, Algarve.
Época balnear de 2018. Proprietários das concessionárias queixam-se de obras inacabadas nos seus estabelecimentos na praia de Montegordo, Algarve.
Época balnear de 2018. Proprietários das concessionárias queixam-se de obras inacabadas nos seus estabelecimentos na praia de Montegordo, Algarve.
Época balnear de 2018. Proprietários das concessionárias queixam-se de obras inacabadas nos seus estabelecimentos na praia de Montegordo, Algarve.
Época balnear de 2018. Proprietários das concessionárias queixam-se de obras inacabadas nos seus estabelecimentos na praia de Montegordo, Algarve.
Época balnear de 2018. Proprietários das concessionárias queixam-se de obras inacabadas nos seus estabelecimentos na praia de Montegordo, Algarve.
Época balnear de 2018. Proprietários das concessionárias queixam-se de obras inacabadas nos seus estabelecimentos na praia de Montegordo, Algarve.
Época balnear de 2018. Proprietários das concessionárias queixam-se de obras inacabadas nos seus estabelecimentos na praia de Montegordo, Algarve.
Com a primeira quinzena de julho a terminar, ainda são muitos os apoios de praia que estão por abrir em Monte Gordo. Com o atraso nas obras de construção, alguns proprietários nem sabem se conseguem abrir este verão.

"Não temos onde meter as pessoas a beber ou comer e, todos os dias, perdemos dinheiro e ninguém se preocupa connosco" lamenta ao CM José Inácio, que tem uma concessão em Monte Gordo ainda sem apoio de praia.

Entregou a construção a uma empresa, e tudo deveria estar pronto em abril mas as obras continuam.

José Inácio já recebeu duas cartas da Agência Portuguesa do Ambiente: a exigir que a concessão tenha casas de banho e chuveiros, desde um de junho, mas esses equipamentos também não estão prontos.

Dos 18 apoios previstos para Monte Gordo, apenas seis já estão prontos e de portas abertas. E o atraso na conclusão não é o único problema.

Como as estruturas não estão prontas, os proprietários não contrataram funcionários e quando abrirem, podem não conseguir mão de obra.

O CM contactou a empresa, que está a construir o apoio de José Inácio e outros ainda por acabar, mas não obteve qualquer resposta às perguntas enviadas.
Monte Gordo Agência Portuguesa do Ambiente atraso apoios praias algarve
Ver comentários