Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Autarca de Guimarães quer discutir soluções de segurança

Depois de ali ter sido encontrado um homem morto "alegadamente" devido a desacatos.
2 de Novembro de 2015 às 22:04
O objetivo é garantir a segurança do Centro Histórico vimaranense
O objetivo é garantir a segurança do Centro Histórico vimaranense FOTO: Direitos Reservados

O presidente da câmara de Guimarães quer discutir com entidades e instituições as "melhores soluções" para garantir a segurança o Centro Histórico vimaranense depois de ali ter sido encontrado, sábado, um homem morto "alegadamente" devido a desacatos.

Em comunicado enviado à agência Lusa, esta segunda-feira, a Câmara Municipal de Guimarães assegura que "até ao final do ano dará nota pública das conclusões resultantes" da audição de entidades e instituições vimaranenses.

Esta segunda-feira, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Guimarães, Manuel Martins, afirmou ser "absolutamente conveniente" a colocação de videovigilância no Centro Histórico de Guimarães, destacando o "efeito preventivo" da videovigilância, solução que a Câmara Municipal de Guimarães já tentou implementar no local mas que foi recusada pela Comissão Nacional de Proteção de dados.

"O nosso Centro Histórico é um dos locais por excelência de convívio e reunião dos vimaranenses e tem uma vida própria, feita de quem lá mora, de quem o frequenta e dos turistas, que o apreciam pela sua singularidade e segurança, pelo que não permitirei que este sentimento generalizado seja posto em causa. Procurarei incluir nesta reflexão, que é inevitável, todos aqueles que nos podem ajudar a encontrar as melhores decisões e que sejam objeto de um amplo consenso", afirma o autarca Domingos Bragança, no referido comunicado.

Guimarães autarca discutir soluções segurança Centro Histórico
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)