Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Avaliação de risco da diabetes no portal do SNS já diagnosticou dez doentes

Sistema informático pode ajudar a antecipar três mil diagnósticos da doença.
Lusa 27 de Novembro de 2017 às 17:40
Diabetes
Diabetes
Diabetes
Diabetes
Diabetes
Diabetes
Diabetes
Diabetes
Diabetes
Um sistema de avaliação de risco de diabetes disponível no portal do Serviço Nacional de Saúde (SNS) já permitiu realizar 600 consultas e diagnosticar a doença a dez utentes que desconheciam que a tinham, foi esta segunda-feira divulgado.

"Neste momento, o 'score' [avaliação] de risco para a diabetes já permitiu diagnosticar dez pessoas que não sabia, que tinham diabetes. Estamos a falar de 33 mil pessoas que usaram o 'score'", disse esta segunda-feira à agência Lusa Henrique Martins, presidente dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS).

Com base nestes números, o responsável dos SPMS estima que se todos os portugueses estivessem inscritos na Área do Cidadão da referida página internet do SNS e fizessem a avaliação de risco de diabetes, o sistema informático poderia ajudar a antecipar três mil diagnósticos da doença.

"Todos podem e devem utilizar o sistema, aceder online, inscrever-se e fazer o 'score'. A análise de risco é o futuro, temos de começar a antecipar as doenças", defendeu Henrique Martins.

Explicou que a plataforma informática do SNS permite - de acordo com o resultado da avaliação de risco de diabetes, dada por cinco cores, verde, azul, amarelo, laranja e vermelho - que o sistema "automaticamente" contacte o centro de saúde onde o utente está registado, podendo levar à marcação de consultas "caso o risco seja elevado e perceber se ele [o utente] é diabético ou não ou se está em risco".

"Se já for diabético, começa o tratamento. Se não for, começa um acompanhamento para evitar que seja diabético", acrescentou Henrique Martins.

Numa sessão sobre transformação digital do Serviço Nacional de Saúde, realizada esta segunda-feira no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), o presidente dos SPMS revelou que a avaliação de risco de diabetes emitiu mais de nove mil mensagens desde que entrou em funcionamento, que resultaram em cerca de mil consultas agendadas, 600 das quais já realizadas e nos referidos dez diagnósticos em pessoas que não sabiam que tinham a doença.

Perante cerca de 100 profissionais de saúde presentes na sessão, Henrique Martins lembrou que a diabetes "é uma doença que muitas vezes é diagnosticada nas urgências" hospitalares, onde o doente dá entrada por outras patologias, "quando podia ser diagnosticada um ou dois anos antes".

"Se todos os dez milhões de portugueses tivessem feito o registo, já tínhamos atingido três mil diagnósticos de diabetes. E se todos os da região Centro estivessem inscritos, por certo pouparíamos dinheiro e recursos ao CHUC", evidenciou.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)