Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Baixo consumo de peixe durante gravidez pode afetar neurodesenvolvimento das crianças

Estudo da Faculdade de Medicina do Porto mostra efeitos negativos de uma alimentação insuficiente em ácidos gordos ómega 3.
Lusa 14 de Julho de 2020 às 09:56
Peixe
Peixe FOTO: Getty Images
Um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) mostra que um baixo consumo de peixe durante a gravidez pode ter impacto negativo e afetar o neurodesenvolvimento das crianças, foi esta terça-feira anunciado.

Em comunicado, a FMUP avança hoje que o estudo mostra que uma alimentação insuficiente em ácidos gordos ómega 3 tem "impacto negativo do desenvolvimento dos cérebros dos bebés", sendo o período mais crítico entre o terceiro trimestre da gravidez e os primeiros seis meses de vida.

O estudo, coordenado pela professora Margarida Figueiredo Braga, revela ainda que a carência destes ácidos gordos nos bebés, em especial nos nascidos antes das 37 semanas de gestação, pode originar um "pior desempenho cognitivo e da linguagem, menos habilidades motoras, menos competências sociais e comunicacionais e mais problemas de comportamento".

Faculdade de Medicina da Universidade do Porto FMUP saúde educação universidades investigação médica
Ver comentários