Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

BE quer receitas sem marcas de medicamentos

O Bloco de Esquerda quer que os médicos prescrevam receitas pelo princípio activo de cada medicamento e não pela marca e ainda que os genéricos sejam mais baratos.
13 de Maio de 2009 às 15:51
BE quer receitas sem marcas de medicamentos
BE quer receitas sem marcas de medicamentos

A proposta que será discutida no Parlamento esta quinta-feira tem como objectivo que o paciente possa decidir se quer um medicamento de marca ou genérico. Nesse sentido, os bloquistas apelam para que se retire das receitas médicas o campo respeitante à autorização ou não de troca daquilo que os médicos prescrevem pelo genérico. Caberá ao utente decidir qual o medicamento que prefere adquirir e aos médicos e farmacêuticos informarem os seus utentes sobre o que existe no mercado.

O deputado João Semedo, médico de profissão, criticou o conflito que se gerou entre a Associação Nacional de Farmácias e a Ordem dos Médicos sobre esta matéria, salientado que com a aprovação desta medida e a certificação de todos os medicamentos, o doente poderá optar e o Estado suportará menos custos em despesas de comparticipação. Ao mesmo tempo, Semedo diz que esta prática não visa obrigar ou sugerir que o doente opte pelo remédio mais barato, mas sim informá-lo e deixa-lo decidir livremente.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)