Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Câmara de Oliveira do Hospital diz que não paga ordenados de padres

Autarquia recebeu o pedido de ajuda da Fábrica da Igreja para fazer face a despesas fixas.
Mário Freire 26 de Junho de 2020 às 08:41
Igreja Matriz é um dos locais de culto religioso em Oliveira do Hospital
Autarca José Carlos Alexandrino
Igreja Matriz é um dos locais de culto religioso em Oliveira do Hospital
Autarca José Carlos Alexandrino
Igreja Matriz é um dos locais de culto religioso em Oliveira do Hospital
Autarca José Carlos Alexandrino
A Câmara de Oliveira de Hospital aprovou um apoio à Fábrica da Igreja do concelho, no valor de 6600 euros, "para fazer face ao pagamento de despesas fixas", lê-se na votação do documento . Um apoio que tem gerado críticas nas redes sociais, onde é referido que o montante em causa "é para pagar o ordenado de três dos cinco padres do concelho", lê-se nas plataformas digitais, que teve eco na imprensa local.

"É uma noticia absolutamente encomendada", afirma o autarca José Carlos Alexandrino, recusando que esse valor seja para os vencimentos dos padres. Em causa está um apoio aprovado em reunião camarária, "com seis votos favoráveis e um contra, do vereador do PSD", lembra o autarca socialista. O documento foi discutido depois do pedido de ajuda financeiro e apoio logístico, de oito mil euros, "para a retoma de atividades de culto nas igrejas de Oliveira do Hospital, devido às dificuldade de tesouraria resultantes do isolamento imposto face à Covid-19", argumenta a Igreja.  


Depois de uma análise ao documento por parte do executivo, a autarquia fez uma estimativa de custos fixos, de água e luz nas igrejas e casas mortuárias, e deliberou atribuir 6600 euros, com a celebração de um protocolo, para "distribuição em partes proporcionais pelas 20 paróquias", esclarece o autarca, garantindo "que tudo não passa de especulação", e lamentando que "estas questões não sejam levantadas e discutidas nos locais próprios como a Assembleia Municipal", garantindo o mesmo tipo de tratamento e análise "se fosse outro tipo de religião".

SAIBA MAIS
Sustento padres
"A verba é uma ajuda às paróquias e, entre outras despesas, para garantir o sustento dos padres", assumiu publicamente António Loureiro, responsável pela Fábrica da Igreja de Oliveira do Hospital.

20
A Fábrica da Igreja de Oliveira do Hospital gere vinte espaços paroquiais, com capelas e casas mortuárias, distribuídas por cinco padres. Cada um recebe 750 € por mês.

Críticas
Foi nas redes sociais que este apoio foi criticado e teve repercussão na imprensa local. "Uma ajuda camuflada à Igreja, para suportar o ordenado a três dos cinco padres", denunciam.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)