Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Câmara do Porto credora em 3,3 milhões

A Câmara do Porto tornou- -se credora da TramCroNe (TCN), que venceu o concurso público para a reabilitação do Mercado do Bolhão, há cinco anos. A empresa foi declarada insolvente em 2009 e, de acordo com o processo judicial, a autarquia de Rui Rio reclama créditos de 3,3 milhões de euros. Era o valor da indemnização que a câmara pedia, depois da TCN ter recusado assinar a escritura pública da requalificação.
1 de Março de 2013 às 01:00

O presidente da Associação de Feiras e Mercados da Região Norte, Fernando Sá, reconheceu ao CM que este valor "pode ser uma boa ajuda para arrancar com a obra, desde que o governo disponibilize o restante valor para a empreitada". Neste momento, resistem, no Bolhão, cerca de 60 comerciantes, mas "se não forem feitas as obras, o mercado pode perder ainda mais vendedores", acrescentou. Desde final de 2011 que Rui Rio pretende avançar com um proje-to de 20 milhões de euros, mas falta uma compar-ticipação substancial de fundos comunitários. Espe-ra ainda uma resposta do ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, depois da Assembleia da República ter aprovado, por unanimidade, um documento do PCP que recomenda "medidas urgentes" para a recuperação do Bolhão.

camara porto mercado bolhão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)