Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Cancelamentos e atrasos de voos com partida de Portugal afetam oito milhões de pessoas

270 mil têm direito a compensações das companhias aéreas.
Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt) 17 de Janeiro de 2020 às 08:33
Avião
Avião
Avião
Avião
Avião
Avião
Avião
Avião
Avião
Oito milhões de passageiros aéreos foram no ano passado afetados pelos cancelamentos e atrasos de mais de 72 mil voos com partida de Portugal, divulgou esta quinta-feira a AirHelp, acrescentando que 270 mil têm direito a compensações financeiras das companhias.

Segundo a organização de defesa dos direitos dos passageiros aéreos, os aeroportos João Paulo II, em Ponta Delgada, e Humberto Delgado, em Lisboa, apresentaram a "maior percentagem de perturbações", embora o espaço da capital registe "a melhoria mais significativa" face a 2018, sendo a SATA Air Açores a companhia "que menos cumpre os horários" e a TAP Air Portugal "a única que regista uma melhoria na sua performance".

Em termos de passageiros afetados por perturbações, a TAP apresenta o maior número, com mais de 2,6 milhões de viajantes a enfrentarem "problemas de voo", seguindo-se a Ryanair, com cerca de 1,7 milhões de pessoas afetadas, a EasyJet, com 714 mil, e a SATA, com 296 mil.

Em 2019, 34% dos voos com partida em Portugal "chegaram ao destino com mais de 15 minutos de atraso ou foram cancelados".
Portugal AirHelp SATA Air Açores TAP Air Portugal economia negócios e finanças transportes aviação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)