Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Cancro arrasa aldeia com 600 habitantes

Nos últimos 20 anos, 37 moradores de Toutosa sofreram de cancro.
Mónica Ferreira 23 de Novembro de 2017 às 08:38
Rosa Ferraz viu a doença levar--lhe cinco filhos nos últimos anos
Rita Teixeira perdeu o cunhado há dois anos: sofria de dois cancros
Rosa Ferraz viu a doença levar--lhe cinco filhos nos últimos anos
Rita Teixeira perdeu o cunhado há dois anos: sofria de dois cancros
Rosa Ferraz viu a doença levar--lhe cinco filhos nos últimos anos
Rita Teixeira perdeu o cunhado há dois anos: sofria de dois cancros
Em 20 anos, no pequeno lugar de Toutosa, Marco de Canaveses, 37 pessoas sofreram ou sofrem de problemas oncológicos: 26 morreram com a doença e algumas das que sobreviveram ainda convivem com o cancro. As causas são desconhecidas mas fala-se das águas contaminadas pelas fossas.

"O cancro já me levou cinco filhos e tenho um com 60 anos que já foi operado a um tumor", lamenta Rosa Ferraz, de 88 anos, uma das habitantes da rua da Tapada, a mais atingida pela doença.

Nesta rua, "em 10 casas, oito já viveram ou vivem um problema com o cancro", conta ao CM Isabel Baldaia, ex-presidente da extinta junta de freguesia de Toutosa, que conta 600 habitantes.

Segundo a ex-autarca, não se sabe a causa de tão alta incidência de cancro, mas pode estar associada à água. "Aqui não há água nem saneamento em muitas casas. Na rua da Tapada há saneamento há dois anos mas é caro."

Rita Teixeira tem 71 anos e perdeu o cunhado há dois anos com um cancro na boca e no pâncreas, e tem uma irmã que luta contra um tumor numa perna. "Aqui é quase casa sim, casa sim. O verão passado, numa semana, enterrámos três homens com cancro".

Raul Almeida, médico na Unidade de Saúde Familiar Terras do Românico, diz que "é preciso analisar a incidência de cancros" na localidade.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)