Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Carnaval de Torres Vedras adapta-se à pandemia: Eventos pontuais e "Máscara" como tema

Face ao aumento do número de casos de covid-19, o autarca relembrou que a espontaneidade do evento "terá de ser limitada".
Lusa 18 de Outubro de 2020 às 17:15
Carnaval de Torres Vedras promete mais magia
Carnaval de Torres Vedras promete mais magia
O Carnaval de Torres Vedras, no distrito de Lisboa, vai ter como tema "A máscara" em 2021 e, ainda que sem os habituais corsos devido à covid-19, vai ter programa de eventos, disse este domingo o presidente da Câmara.

"Estamos a trabalhar num programa, que vai ficar concluído até ao final deste mês, para ser apreciado durante o mês de novembro pela Direção-Geral da Saúde", afirmou Carlos Bernardes à agência Lusa.

No sábado, a organização do Carnaval, a cargo da empresa municipal Promotorres, anunciou, através de um vídeo publicado nas redes sociais, que o tema escolhido para a edição de 2021 vai ser "A máscara".

Trabalhado entre município, empresa municipal Promotorres e associações de carnaval, o programa vai ter pelo menos três momentos distintos, adiantou.

Cerca de um mês antes do Carnaval, vai ser inaugurado o habitual monumento alusivo ao evento no centro da cidade.

A 12 de fevereiro, no primeiro dia do Carnaval, é inaugurado um museu alusivo, a coincidir com a chegada ao local dos Reis do Carnaval, enquanto a 17 de fevereiro, acontece o enterro do Entrudo.

Carlos Bernardes explicou que, cada momento do programa vai ter uma limitação de pessoas, levando as associações de Carnaval a ter apenas "dois ou três representantes", em vez da tradicional multidão de foliões mascarados.

Perante o aumento do número de casos de infeção ativos da covid-19, o autarca disse que a espontaneidade característica do Carnaval torriense "terá de ser limitada, porque a saúde está em primeiro lugar", escusando-se a explicar para já as medidas que vão ser implementadas nesse sentido.

"Vai ser um Carnaval diferente e a sociedade torriense vai comportar-se com toda a responsabilidade e segurança", acrescentou.

Em setembro, a Rede de Cidades de Carnaval da Região Centro anunciou que os carnavais de Estarreja, Ovar, Mealhada, Figueira da Foz e Torres Vedras não vão ter os tradicionais corsos de Carnaval em 2021, devido à pandemia de covid-19.

A decisão tem como objetivo evitar ajuntamentos de pessoas e promover o distanciamento social.

Contudo, as organizações destes cinco carnavais "pretendem realizar iniciativas para assinalar o evento", aguardando por orientações da DGS.

O Carnaval de Torres Vedras, que em 2019 teve um orçamento de 800 mil euros, recebe cerca de meio milhão de visitantes durante os seis dias do evento.

Os festejos geram receitas de cerca de 10 milhões de euros na economia local.

Em 2016, a câmara de Torres Vedras candidatou o seu Carnaval a Património Nacional Imaterial, o primeiro passo para vir a ser reconhecido como Património Mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários