Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Casal fica sem três filhos

Justiça inglesa retirou crianças a casal de português e moçambicana.
Bernardo Esteves 31 de Maio de 2015 às 00:30
Miguel e Tuaira vivem em Watford, na zona norte de Londres
Miguel e Tuaira vivem em Watford, na zona norte de Londres FOTO: D.R.
A Justiça inglesa retirou ontem três crianças a um casal de emigrantes, ele, português, ela, moçambicana. "O meu filho mais novo tem um mês de idade, está a ser amamentado. A minha mulher está desesperada", contou ao CM Miguel Perdigão, engenheiro de telecomunicações. As outras crianças têm 6 e 14 anos. A mais velha é apenas filha de Tuaira Omar, de 40 anos.

O caso começou há um ano. Miguel admite que deu "duas estaladas" à enteada. Esta fugiu para casa de uma amiga, cujos pais chamaram a polícia: "Acusou-me de abusos sexuais e fui detido. Neguei. Ela depois retirou a queixa. Admito que ela me apanhou a ver pornografia no meu quarto. Foi um erro".

"Os serviços sociais fizeram um plano de acompanhamento; tive de sair de casa. Não queriam que visse a minha filha, que não perfilhasse o meu filho", disse. A 10 de maio, os serviços sociais informam que vão tentar retirar a custódia das crianças na Justiça. "Tentei que a Tuaira e as crianças fossem para Portugal. Pedimos autorização no consulado para o mais novo sair e os ingleses souberam. Fui detido na madrugada de sábado, depois de os deixar em casa de amigos. De manhã, foram a casa deles e levaram as crianças", concluiu.
Miguel Perdigão Tuaira Omar questões sociais demografia emigrantes
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)