Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Casas novas ao abandono

Infiltrações de humidade em vários apartamentos, elevadores e painéis solares avariados, áreas exteriores degradadas e lixo nas ruas. São os motivos de descontentamento de meia centena de proprietários de apartamentos da urbanização Catalunha, em Monte Gordo.
24 de Junho de 2012 às 01:00
Moradores da urbanização Catalunha, em Monte Gordo, denunciam várias irregularidades
Moradores da urbanização Catalunha, em Monte Gordo, denunciam várias irregularidades FOTO: Nuno Jesus

"Apesar de só ter dois anos, a urbanização está em estado de degradação", queixa-se Felicidade Granja, que, recentemente, assumiu a direcção do condomínio. Antes, a gestão era feita pela empresa de condomínios MCH. "Apesar de cobrar taxas elevadas para casas de custo controlado (cerca de 57 euros mensais), deixou o condomínio com oito mil euros de dívidas às firmas de elevadores e painéis solares, que cessaram a assistência técnica", denuncia a moradora, que se queixa da falta de respostas da Unifaro, responsável pela construção. Por outro lado, a Câmara de Vila Real de Santo António (VRSA) "deixou degradar os espaços exteriores, limitando-se a uma limpeza mínima".

Luís Gomes, presidente da autarquia de VRSA, diz que a "responsabilidade pela gestão dos edifícios cabe à Unifaro, que deverá assumir as hipotéticas deficiências". O autarca garante que "a limpeza é efectuada periodicamente".

A Unifaro não se mostrou disponível para comentar o caso.

MONTE GORDO URBANIZAÇÃO HABITANTES CASAS ABANDONO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)