Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Censos 2011: População à beira do naufrágio

A população portuguesa está à beira do naufrágio perante o elevado número de pessoas idosas e acentuado decréscimo da natalidade. Os resultados definitivos dos Censos 2011 revelam que a 21 de Março do ano passado viviam em Portugal 10 562 178 pessoas. Destas, dois milhões têm mais de 65 anos, sublinhando o Instituto Nacional de Estatística (INE) que entre a população com mais de 69 anos houve um crescimento na ordem dos 26%, entre 2001 e 2011.
20 de Novembro de 2012 às 12:34
A presidente do INE, Alda de Caetano Carvalho, classificou de surpreendente o envelhecimento da população
A presidente do INE, Alda de Caetano Carvalho, classificou de surpreendente o envelhecimento da população FOTO: D.R.

Alda Caetano Carvalho, presidente do INE, considera que o "envelhecimento" é o dado mais surpreendente dos resultados obtidos do Censos. Por sua vez, Anabela Delgado, coordenadora do gabinete dos Censos, adiantou que há "um processo semelhante a um navio a aproximar-se de um icebergue com consequências tanto da sustentabilidade da população, como no impacto económico e preservação dos edifícios".

Recorde-se que o país atinge níveis máximos de queda da natalidade. Em Julho nasceram no nosso país 6439. É o valor mais baixo desde a criação de registos e representa uma redução de 19% face ao mesmo mês do ano passado.

A queda da natalidade e um saldo migratório negativo levaram a que a população tenha caído em Janeiro último para 10 541 840, segundo revelou o Eurostat. A verificar-se esta tendência no final do ano viverão em Portugal 10 515 794 pessoas. Ou seja há uma perda de 73 habitantes por dia.

INE CENSOS 2011 População
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)