Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Centenas contra fecho de hospital

Os ânimos exaltaram-se ontem durante uma manifestação junto ao Hospital de Valpaços e só uma pronta intervenção da GNR impediu que o edifício fosse tomado à força pelas mais de 600 pessoas que ali se concentraram – entre as quais 40 funcionários do hospital, agora encerrado. Os manifestantes exigiam uma resposta por parte da Misericórdia quanto ao futuro do hospital, fechado após falta de acordo com a Administração Regional de Saúde.
12 de Fevereiro de 2011 às 00:30
Populares queimaram placa e GNR teve de intervir
Populares queimaram placa e GNR teve de intervir FOTO: Paulo Silva Reis

"Andamos a ser enganados. Dizem que o hospital vai abrir e é tudo mentira", afirmou Alexandrina, denunciando que "as consultas foram canceladas" sem que ninguém avisasse os utentes. Com o aumento do número de manifestantes, a indignação subiu de tom e um popular tentou mesmo retirar da fachada do edifício uma placa em que se lia: "Encerrados para obras de remodelação." A GNR ainda tentou travá-lo, mas outro grupo arrancou a placa e incendiou-a em frente ao edifício.

Para António Silva, um dos mais inconformados, "uma cidade não ter hospital é inconcebível", lembrando que o concelho é muito grande. "Estamos completamente isolados", afirmou o popular.

VALPAÇOS HOSPITAL POPULAÇÃO GNR
Ver comentários