Centenas marcham em Lisboa contra violência doméstica

"A nossa luta é todo o dia, somos mulheres e não mercadoria", foi uma das frases de ordem.
Por Lusa|25.11.17

Centenas de pessoas, entre as quais deputados e três ministros, marcharam hoje à tarde, em Lisboa, para pedir que "nem mais uma" mulher seja vítima de violência doméstica e para rejeitar qualquer discriminação contra as mulheres.

Centenas marcham em Lisboa contra violência doméstica


Assinalando o Dia internacional contra a Violência Doméstica, a marcha começou com uma concentração no Largo do Intendente, em Lisboa, onde foram recordados os nomes das 18 "caídas", as mulheres que morreram este ano em Portugal vítimas de violência de companheiros ou ex-companheiros, e a forma como foram assassinadas.

Entre as mulheres que representaram as vítimas encontrava-se a deputada socialista Catarina Marcelino, que foi, até outubro, secretária de Estado da Cidadania e Igualdade.

Os manifestantes marcharam depois até ao Rossio, ao som de tambores e de palavras de ordem como "A nossa luta é todo o dia, somos mulheres e não mercadoria", "Não é Não" ou "Deixa passar, sou feminista e o mundo eu vou mudar".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!