Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Centro de Saúde sem médicos

Há dois meses que os mais de mil utentes do Centro de Saúde de Vairão, em Vila do Conde, ficaram sem os três médicos da unidade que serve cinco freguesias. Todos os pacientes foram enviados para consultas de recurso no Centro de Saúde de Amorim, na Póvoa de Varzim, uma alternativa a mais de 20 km e sem transporte directo, o que desagrada à população.
18 de Fevereiro de 2011 às 00:30
Maria Rosa Silva,92 anos, é uma das utentes da unidade que lamentam a falta de assistência médica em Vairão
Maria Rosa Silva,92 anos, é uma das utentes da unidade que lamentam a falta de assistência médica em Vairão FOTO: Joana Neves Correia

Dois dos clínicos de Vairão foram deslocados em Dezembro para outras unidades e o terceiro está de baixa prolongada. "Agora, ou temos de fazer três viagens de autocarro ou ir de táxi, o que custa 40 euros", conta ao Correio da Manhã Helena Ramos, residente em Vairão.

Maiores problemas de deslocação tem Maria Rosa Silva, de 92 anos. Até há pouco tempo a idosa podia ir a pé até ao centro de saúde para consultar o médico. Agora, a família tem de a levar até às unidades de Modivas, em Vila do Conde, ou de Amorim, na Póvoa de Varzim.

"Isto não está bem assim", diz Maria Rosa Silva, que apesar da idade participou recentemente numa manifestação de protesto em Vairão. "E não se percebe. O centro de saúde tem boas condições, foi remodelado há um ano e agora não há médicos. O de Amorim tem piores condições", salienta Teresa Campos.

A revolta das cinco freguesias – Vairão, Macieira da Maia, Fornelo, Gião e Fajozes – foi já expressa num requerimento do PSD na Assembleia da República. Os sociais-democratas lamentam ainda que o deputado do PS Lúcio Ferreira seja natural de Vairão e não tenha tido iniciativa parlamentar.

CENTRO DE SAÚDE MÉDICOS VILA DO CONDE
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)