Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Cerca de 1400 famílias de Loulé apoiadas no arrendamento

Investimento de 43 milhões de euros para construir e reabilitar.
Diana Santos Gomez 26 de Outubro de 2020 às 08:51
Salir vai dar o pontapé de saída para a execução das primeiras obras do projeto
Salir vai dar o pontapé de saída para a execução das primeiras obras do projeto FOTO: Luís Costa
Um total de 1400 agregados familiares deve ser apoiado no arrendamento ao longo dos próximos dez anos, até 2030, no concelho de Loulé. As habitações vão distribuir-se pela cidade louletana e as freguesias de Quarteira, Almancil e Boliqueime. Ainda na rota do projeto estão as aldeias do interior, tais como Salir, Alte, Querença, Tôr, Benafim e o Ameixial. O projeto da câmara de Loulé traduz-se num investimento superior a 43 milhões, partilhado com o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU).

A medida que visa ajudar no acesso a rendas com um valor justo destina-se às famílias carenciadas, às jovens famílias e aos profissionais deslocados. O objetivo é combater a crescente especulação imobiliária. O regulamento fica definido este ano. As candidaturas podem ser feitas a partir do próximo ano.

PORMENORES
Investimento conjunto
Mais de metade do financiamento resulta de um empréstimo bancário superior a 25 milhões de euros. O IHRU apoia em cerca de 15 milhões de euros. Há um financiamento próprio municipal de quase 3 milhões.

Arranque da construção
Em Salir começam a construir as primeiras casas do projeto habitacional em 2021. O concurso público será aberto este ano.
Ver comentários