Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Chuva elimina seca extrema

A chuva verificada na última semana de Setembro foi diluviana para algumas zonas do País. Dia 23 caíram 31 litros por metro quadrado em Lisboa e dia 26 caíram 48 litros na Serra da Estrela. O início do Outono chuvoso fez com que a seca extrema desaparecesse do continente, realidade que no final de Agosto atingia 33% do País.

14 de Outubro de 2012 às 01:00
Alqueva regista 74,7% da capacidade máxima
Alqueva regista 74,7% da capacidade máxima FOTO: Cátia Barbosa

Este mês a chuva também tem caído com alguma regularidade, em particular no Litoral Norte. A precipitação levou a que se invertesse a tendência de descida da água armazenada na barragem do Alqueva. Ontem, a maior albufeira do País registava 74,7% da sua capacidade máxima, quando no final de Setembro descera aos 74,2%.

O fim de Setembro marca também o terminar do ano hidrológico, verificando-se que este foi o 5º ano mais seco desde 1931 e o segundo mais seco deste século, depois da seca de 2004/2005. Segundo o Boletim Climatológico Mensal do Instituto de Meteorologia, de Outubro de 2011 a Setembro de 2012 choveu 554 litros por metro quadrado, ou seja, cerca de 60% do habitual. Embora tenham sido resolvidas as situações mais complicadas de falta de água, Portugal permanece, contudo, sob o efeito da seca, sendo que só 1% do continente (Zona do Gerês) apresenta valores de precipitação normais.

O mês de Setembro apresentou também valores elevados de temperatura, com Coimbra a registar 36 graus centígrados no dia 7.

PREVISÃO DE PRECIPITAÇÃO A PARTIR DE HOJE

As previsões do Instituto de Meteorologia indicam para hoje de manhã períodos de chuva em o todo o Continente. O estado do tempo deverá melhorar amanhã, mas na quinta e sexta--feira, a chuva voltará a ser uma constante de norte a sul do País, com maior intensidade no Litoral Norte. Nesta região, as previsões indicam a continuidade de chuva até dia 22.

DUAS VAGAS DE CALOR E MAIS NOITES TROPICAIS

Em Setembro houve duas vagas de calor: a primeira, nos oito primeiros dias, ocorreu em Dois Portos (Torres Vedras), Alcobaça, Anadia, Monte Real (Leiria) e Sines. A segunda, de 14 a 20, localizou-se em Mirandela. Temperaturas mínimas superiores a 20º provocaram 12 noites tropicais em Faro e oito em Lisboa . Em Pegões (Montijo) houve 11 dias com mais de 35º.

TEMPO CHUVA METEOROLOGIA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)