Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Combustíveis vão descer após 12 semanas sempre a subir

A descida do preço do gasóleo e da gasolina será ligeira, mas o suficiente para colocar um ponto final na sequência de aumento no preço dos combustíveis.
3 de Maio de 2019 às 15:43
Combustíveis
Bomba de combustíveis
Combustíveis
Combustíveis
Bomba de combustíveis
Combustíveis
Combustíveis
Bomba de combustíveis
Combustíveis

A descida do preço do petróleo e derivados e a recuperação do euro face ao dólar vai aliviar a fatura dos portugueses com os combustíveis.   

Ainda assim, a descida prevista para a próxima segunda-feira é ligeira e apenas atenuará de forma ligeira os aumentos registados ao longo das 12 semanas anteriores.

A tonelada métrica da gasolina (em euros) desceu perto de 1% esta semana, tendo em conta o preço médio entre segunda-feira e quinta-feira. Os cálculos do Negócios apontam para uma descida do preço por litro da gasolina simples em Portugal de 0,5 cêntimos.

No caso do gasóleo cotado nos mercados, a evolução foi semelhante, pelo que o preço deste combustível em Portugal também deverá descer 0,5 cêntimos.

Na última segunda-feira a gasolina simples foi vendida em Portugal com um preço médio de 1,564 euros por litro, após um aumento de quase 11% ao longo de 12 semanas. A confirmar-se a descida de 0,5 cêntimos, o preço vai baixar para menos de 1,56 euros.

Já o gasóleo simples tem atualmente um preço médio de 1,387 euros, o que representa um aumento de pouco mais de 3% em 12 semanas. Desde o início do ano a gasolina ficou 13% mais cara e o gasóleo subiu 9%.

Estas variações dos preços dos combustíveis em Portugal surgem depois de uma semana em que os preços do petróleo recuaram para perto de 70 dólares em Londres devido aos sinais de aumento da oferta e o euro recuperou de mínimos de maio de 2017 face ao dólar.

A evolução dos preços dos combustíveis é calculada pelo Negócios, tendo por base a evolução dos derivados do petróleo (gasóleo e gasolina) e do euro. Ainda assim, a evolução dos custos dependerá de cada posto de abastecimento, da marca e da zona onde se encontra.

Os cálculos do Negócios têm por base contratos diferentes dos seguidos pelas petrolíferas (ainda que a evolução costume ser semelhante), sendo que os dados disponíveis para o Negócios só estão disponíveis até quinta-feira (faltando um dia de negociação).

 

Londres Negócios Portugal economia negócios e finanças macroeconomia preços
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)