Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Confederação Empresarial de Portugal alerta para "incoerência" das novas medidas restritivas

CIP considera que as empresas e o País sairão prejudicadas com as novas restrições apresentadas pelo Governo.
Lusa 22 de Novembro de 2020 às 16:54
Empresas também são abrangidas
Empresas também são abrangidas FOTO: João Cortesão
A CIP - Confederação Empresarial de Portugal considerou este domingo que as medidas anunciadas no sábado pelo Governo para conter a pandemia "não são consistentes, ponderadas e não estão sequer cientificamente fundamentadas", prejudicando as empresas e o país.

"As medidas restritivas que atingem os próximos dois fins de semana, a que se junta a tolerância de ponto para alargar esses fins de semana até aos feriados de 1 e 8 de dezembro, traduzem-se num forte condicionalismo em relação a oito dias completos", refere a CIP em comunicado.

"A situação é agravada pelo encerramento das escolas em 30 de novembro e em 7 de dezembro, o que implica um problema adicional para centenas de milhares de pais que terão de assegurar a necessária assistência aos filhos", acrescenta.

Confederação Empresarial de Portugal CIP Portugal Governo economia negócios e finanças restrições medidas
Ver comentários