Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Consumo de cigarros eletrónicos é perigoso

Dificuldades respiratórias associadas ao consumo devem ser comunidades às autoridades. Seis casos nos EUA.
João Saramago 12 de Setembro de 2019 às 08:34
Cigarros eletrónicos
Cigarros eletrónicos
Cigarros eletrónicos
Cigarros eletrónicos
Cigarros eletrónicos
Cigarros eletrónicos
Cigarros eletrónicos
Cigarros eletrónicos
Cigarros eletrónicos
O uso de cigarros eletrónicos é perigoso e não é recomendado." O alerta parte da Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP), quando nos Estados Unidos da América é conhecido mais um caso fatal associado ao uso destes cigarros.

Recomendam os especialistas que os "médicos devem comunicar às autoridades de saúde os casos de doentes com dificuldades respiratórias agudas que possam estar associadas ao uso de cigarros eletrónicos". Segundo a SPP, "é especialmente perigosa a utilização de óleos contendo derivados de canábis ou outros aditivos".

A recomendação surge após as autoridades norte-americanas terem detetado 450 casos, entre os quais seis mortos, relacionados com os cigarros eletrónicos (dispositivos, líquidos, cápsulas de enchimento e cartuchos).

Os casos repartem-se por 33 dos 50 estados norte-americanos. A primeira vítima mortal foi confirmada pelas autoridades a 23 de agosto. Na terça-feira, foi no Kansas que morreu mais uma pessoa que apresentava vários problemas de saúde. Muitas destas vítimas são jovens.

Entretanto, a administração de Donald Trump fez saber que serão proibidos os cigarros eletrónicos com sabores. O secretário de Estado para a Saúde, Alex Azar, referiu que "dados provisórios mostram que o uso destes produtos pelos jovens continua a aumentar".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)