Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Corpo esteve onze horas na rua para ser removido por suspeita de coronavírus

Homem pediu à esposa para o transportar ao hospital de Santarém por dificuldades respiratórias.
João Nuno Pepino 22 de Março de 2020 às 01:30
João Araújo
Corpo esteve onze horas na rua para ser removido por suspeita de coronavírus
João Araújo
Corpo esteve onze horas na rua para ser removido por suspeita de coronavírus
João Araújo
Corpo esteve onze horas na rua para ser removido por suspeita de coronavírus
Foi preciso esperar mais de onze horas pela ordem da delegada de saúde para que procedesse, este sábado, à remoção do corpo de um homem de 77 anos, que morreu à porta da sua casa, em Santarém.

A vítima, João Araújo, oficial do Exército na reforma e ex-comandante da GNR de Santarém, terá sofrido uma paragem cardiorrespiratória à saída do prédio. O local foi isolado pela PSP.

Minutos antes, o homem tinha pedido à esposa para o transportar ao hospital, pois não se estava a sentir bem e tinha dificuldades em respirar.

Tendo em conta o quadro clínico que apresentava, foi necessário apurar a necessidade de realizar testes de despiste da Covid-19, o que levou o corpo a permanecer no local.

A longa demora gerou grande indignação entre os familiares e vizinhança.
Santarém questões sociais morte
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)