Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Única dose de vacinas Pfizer ou AstraZeneca reduz probabilidade de hospitalização em idosos

Estudo tem por base dados recolhidos junto de pessoas que já foram imunizadas no Reino Unido.
Lusa 1 de Março de 2021 às 19:35
Coronavírus
Coronavírus FOTO: EPA
Uma única dose das vacinas Pfizer ou AstraZeneca reduziu em mais de 80% as probabilidades de pessoas com mais de 80 anos serem hospitalizadas com covid-19, concluiu um estudo das autoridades de saúde britânicas divulgado esta segunda-feira. 

O chamado estudo do "mundo real", que tem por base dados recolhidos junto de pessoas que já foram imunizadas no Reino Unido, onde o programa de vacinação contra a covid-19 começou em dezembro, foi produzido pela Public Health England, organização de saúde pública em Inglaterra. 

Segundo o estudo, que ainda não foi revisto por cientistas independentes, desde janeiro que a proteção contra covid sintomática, quatro semanas após a primeira dose, variou entre 57 e 61% para uma dose da vacina Pfizer e entre 60 e 73% para a vacina AstraZeneca.

Entre os maiores de 80 anos, os dados sugerem que uma única dose de qualquer das vacinas é mais de 80% eficaz na prevenção da hospitalização, cerca de três a quatro semanas após a vacina, e que a vacina Pfizer consegue reduzir o número de mortes em 83%.

Para os maiores de 70 anos de idade, também existem sinais de que qualquer uma das duas vacinas está a reduzir infeções sintomáticas cerca de três semanas após a primeira dose, reforçando outros estudos de que as vacinas estão a funcionar e são altamente eficazes na proteção contra doença grave, hospitalização e morte.  Na semana passada, a Public Health England já tinha publicado um estudo apenas sobre a vacina Pfizer, que conseguiu reduzir as hospitalização e mortes em mais de 75% após a primeira dose, indicando que as vacinas já estão a ter impacto. 

"A queda na taxa de hospitalizações está a ser mais rápida [nos grupos de pessoas mais velhas e vulneráveis] do que nos jovens, que ainda não receberam vacinas. Isto é um sinal de que a vacina está a resultar. É muito encorajador", afirmou hoje o ministro da Saúde, Matt Hancock, numa conferência de imprensa. 

Até agora, 20.275.451 pessoas receberam a primeira dose de uma vacina contra o novo coronavírus no Reino Unido, das quais 815.816 receberam uma segunda dose, a qual é administrada com um intervalo de até 12 semanas.

O Reino Unido registou 104 mortes de covid-19 nas últimas 24 horas, o valor mais baixo desde outubro, e 5.455 novos casos, sendo a taxa de incidência dos últimos sete dias de 100,4 casos e 3,2 mortes por 100 mil habitantes.

No total, morreram no Reino Unido 122.953 pessoas entre 4.182.009 casos de contágio confirmados desde o início da pandemia covid-19.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.531.448 mortos no mundo, resultantes de mais de 114 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.351 pessoas dos 804.956 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde. A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Pfizer Covid-19 AstraZeneca saúde
Ver comentários