Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

D. Clemente quer renovar Igreja católica

Patriarca destaca necessidade de criar comunidades onde todos os marginalizados encontrem a sua casa
8 de Julho de 2013 às 01:00
D. Clemente celebrou a primeira missa como patriarca
D. Clemente celebrou a primeira missa como patriarca FOTO: João Miguel Rodrigues

Na primeira missa enquanto patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente prometeu, ontem, operar a renovação da Igreja, com o objetivo de reforçar a evangelização. Na Igreja do Mosteiro dos Jerónimos, sublinhou que "é necessário criar comunidades acolhedoras, onde todos os marginalizados encontrem a sua casa".

Defende D. Manuel Clemente que "a obra da evangelização não é tarefa de alguns" e que "a igreja não existe para si mesma", mas "para o Mundo em constante serviço". A revolução da Igreja, prometida por D. Manuel Clemente, passa pela existência de "comunidades que sejam autênticas escolas de vivência da fé e da comunhão, gerando entre todos os seus membros laços de fidelidade e proximidade".

No campo social, o patriarca valorizou "a dignidade da pessoa humana protegida e promovida da conceção até à morte natural". E no seio da família focou uma "verdade familiar, na complementaridade homem-mulher, na geração e educação dos filhos e na entreajuda entre os mais novos e os mais velhos".

D. Manuel não esqueceu, na sua homilia, de abordar a importância da liberdade religiosa e, numa reflexão sobre o tempo em que foi bispo do Porto, afirmou que "o Norte bem nos pode inspirar a todos, pela capacidade de resistir, recomeçar e inovar que a sua população reiteradamente demonstra".

LEIA MAIS NA VERSÃO IMPRESSA DO CORREIO DA MANHÃ DESTA SEGUNDA-FEIRA

D. Manuel Clemente Patriaca Lisboa renovar Igreja católica evangelização mosteiro dos jerónimos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)