Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Denúncias de Catalina arquivadas

O Ministério Público arquivou o inquérito instaurado em dezembro, após as denúncias de Catalina Pestana sobre suspeitas de casos de pedofilia na Igreja.
23 de Abril de 2013 às 02:01

Segundo a Procuradoria-Geral da República, os factos em causa terão ocorrido na década de 90, altura em que os crimes contra a liberdade sexual eram de natureza semipública e dependiam de queixa.

O Ministério Público não pode, por isso, atuar criminalmente, além de que os casos relatados por Catalina já prescreveram. A procuradoria acrescenta ainda que o inquérito, que correu termos no DIAP de Lisboa, "incidiu sobre factos cujas vítimas não foram identificadas nas denúncias, não tendo sido possível, no decurso da investigação, proceder à sua identificação". Da mesma forma, não foram recolhidos indícios sobre as denúncias de casos de pornografia de menores. Em investigação apenas continuam os casos que já existiam no DCIAP relacionados com a Ordem Hospitaleira de S. João de Deus.

PEDOFILIA IGREJA CATALINA PESTANA DENÚNCIAS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)