Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

"Desejo uma Igreja pobre e para os pobres"

O papa Francisco disse ontem, num encontro com cerca de seis mil jornalistas, no Vaticano, que quer "uma Igreja pobre e para os pobres", explicando que foi a pensar nos pobres que escolheu o nome Francisco.
17 de Março de 2013 às 01:00
Papa Francisco
Papa Francisco FOTO: EPA

Sorridente e bem-disposto, o novo pontífice, disse ainda que essa escolha foi, de alguma forma, sugerida pelo cardeal brasileiro Cláudio Hummes.

"Na eleição, eu tinha junto a mim o arcebispo emérito de S. Paulo e também prefeito emérito da Congregação para o Clero, o cardeal Cláudio Hummes. Um grande amigo, um grande amigo! Quando aquilo se tornava um pouco perigoso, confortava--me. E quando os votos atingiram os dois terços, ouviu-se um aplauso porque estava eleito o papa. Ele abraçou-me e beijou--me e disse-me: não te esqueças dos pobres. E aquela palavra gravou-se-me na cabeça: os pobres, os pobres. Pensei então em Francisco de Assis", declarou o novo papa. "Ah, como desejo uma Igreja pobre e para os pobres", disse o papa, naquela que é já considerada a principal declaração dos seus primeiros dias de pontificado.

Francisco acrescentou que quando pensou no Santo de Assis, pensou também na paz e no amor pela natureza.

No encontro com os jornalistas, na Aula Paulo VI, o papa esteve sempre descontraído e sorridente e arrancou um forte aplauso quando afagou o cão que acompanhava um jornalista invisual.

De resto, o pontífice agradeceu o trabalho dos media nestes dias. "Trabalharam e muito", disse Francisco, provocando o riso geral. 

papa pobres vaticano igreja católica
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)