Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Despesa na saúde tem em outubro máximo histórico

Aumento do número de profissionais de saúde representou um agravamento da despesa em 212 milhões de euros.
João Saramago 22 de Novembro de 2020 às 09:50
Enfermeiros
Enfermeiros FOTO: Getty Images
A despesa com o Serviço Nacional de Saúde atinge um máximo histórico perante a necessidade de fazer face ao tratamento de milhares de doentes de infeção por Covid-19. Nos primeiros dez meses do ano, a despesa registou um crescimento de 5,8%, o que traduz um acréscimo de 502,8 milhões de euros. Foi assim atingido um máximo histórico, assegurou ao CM fonte do Ministério das Finanças.

Em termos de despesa mensal, outubro cresceu a uma taxa extraordinária de 9% por comparação com o décimo mês de 2019. O acelerar de encargos na saúde pública resulta de três fatores principais: reforço da despesa com o pessoal, aumento do investimento no Serviço Nacional de Saúde e subida das despesas com a aquisição de bens e serviços.

O aumento do número de profissionais de saúde representou um agravamento da despesa em 212 milhões de euros, num crescimento de 6,1%. O investimento na saúde pública cresceu 112 milhões de euros (+108,3%). Por sua vez, a aquisição de bens e serviços foi reforçada em 125 milhões de euros (+2,8%).
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários