Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Destruídas 525 mil notas por dia

Edifício de alta segurança emite moeda, guarda reservas de ouro e controla qualidade das notas.
Raquel Oliveira 5 de Abril de 2017 às 08:52
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Nota de 50 euros
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Notas
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Nota de 50 euros
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Notas
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Nota de 50 euros
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Notas
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
Unidade do Carregado fabrica e destrói milhares de notas de euro diariamente
O Banco de Portugal destruiu 192 milhões de notas que não tinham condições para circular no ano passado. A operação de triagem e destruição de dinheiro é feita no Carregado, num edifício de alta segurança onde foram feitas as novas notas de 50 euros, que ontem entraram em circulação.

O ritmo diário de destruição, em 2016, rondou as 525 mil notas, de acordo com dados divulgados pelo banco central. Mais de 70% das notas destruídas eram de 20 euros, resultado da introdução de uma nova nota. Em geral, as notas de valor mais baixo são também as que estão mais inutilizadas.

As notas são desfeitas em fragmentos minúsculos que são depois compactados em briquetes – rolos prensados – e vendidos a uma empresa que os usa como fonte de energia.

Além da produção de dinheiro (ver texto ao lado), o Banco de Portugal é ainda responsável por manter stocks de notas e moedas, que estão guardadas em vários armazéns fortificados no Carregado. Todo o abastecimento nacional para balcões e multibancos é feito a partir destes armazéns.

O edifício dispõe de cais onde acostam as carrinhas de valor mas, garantem os responsáveis do Banco de Portugal, não há qualquer contacto entre os funcionários. Aliás, a porta de acesso dos motoristas só se abre quando a dos funcionários do banco saem por outra porta.

Uma outra sala do complexo do Carregado, onde quase ninguém entra, acolhe cerca de 150 toneladas de barras de ouro. É quase 50% das reservas nacionais, estando as restantes em Inglaterra e nos EUA. Quer os cofres-fortes das notas quer os de ouro estão suspensos de forma a não serem acessíveis pelo subsolo, medida de prevenção adicional num edifício de alta segurança.

Custo de uma nota pode atingir os 10 cêntimos
A produção de uma nota de euro pode chegar aos 10 cêntimos, conforme o tipo de nota e mesmo o país, explicou ontem Hélder Rosalino, administrador do Banco de Portugal (BdP), durante uma visita inédita ao complexo do Carregado. O papel de algodão é um dos elementos mais caros presentes nas notas.

Para se ter uma ideia do custo, o BdP pagou 5,9 milhões de euros a um fornecedor italiano por 5 734 resmas de papel para a produção da nova nota de 50 euros. Este é também um bom elemento para aferir da veracidade das notas, uma vez que é pela forma como as fibras se distribuem que são detetadas as falsificações.

De resto, o BdP foi um dos bancos centrais envolvidos na produção da nova nota de 50 euros, que está já a circular. No Carregado, foram produzidos 198 milhões destas notas. Aliás, a nota de 50 euros é a mais utilizada na área do euro, com mais de nove mil milhões em circulação e atingindo 46% do total.
destruídas fábrica notas dinheiro moeda
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)