Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Detetados 200 casos de legionella em 2016

Há dois doentes internados em hospitais. Um deles está na unidade de cuidados intensivos.
Aureliana Gomes e André Pereira 17 de Março de 2017 às 08:26
Quatro casos de legionela registados na fábrica Sakthi
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Quatro casos de legionela registados na fábrica Sakthi
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Quatro casos de legionela registados na fábrica Sakthi
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Inspeção do ambiente já não detetou bactéria na Sakthi na 2ª feira
Há dois funcionários da Sakthi, na Maia, internados em hospitais do Porto com pneumonia provocada pela bactéria legionella. O mais grave está na Unidade de Cuidados Intensivos do São João. Às 19h00 de ontem, Francisco George, diretor-geral da Saúde, garantia que não havia mais casos além dos 10 – 4 da Sakthi e 6 vizinhos da fábrica – noticiados pelo CM.

Sobre o estado de saúde dos dois doentes internados, Francisco George assegurou que ambos evoluem favoravelmente e que nenhum necessita de apoio respiratório. A doença dos legionários, acrescentou, afetou em 2016 entre "150 a 200 pessoas".

Segundo dados de 2015, os mais recentes disponibilizados ao CM pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge – responsável pelas análises à legionella –, foram identificadas 245 amostras positivas de um total de 1475 investigadas.

Em relação ao caso de Santo António, o sobrinho de Arlindo Teixeira disse ao CM que está otimista em relação à evolução do estado de saúde: "O meu tio está melhor. Os médicos dizem que vai recuperar. Vai demorar o seu tempo, mas vai ficar bem."

O homem, de 53 anos, está internado desde terça-feira, quando foi ao Santo António depois de ver pela televisão o que se estava a passar na empresa onde trabalha. Estava em casa sem trabalhar, por indicação do médico de família.

Encarregados de educação tranquilos
Os pais dos alunos da Escola Básica e Secundária do Levante da Maia, junto à fábrica Sakthi, estão tranquilos quanto aos casos de legionella na empresa. As análises já relacionaram a bactéria existente numa das torres de refrigeração com um dos quatro funcionários doentes. Os pais garantem estar calmos. "Sinceramente, não me preocupa", afirmou ao CM Helena Chaves, mãe de um aluno do 8º ano. A direção não comenta a situação.
Ver comentários