Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

DGS tira Lisboa, Porto, Almada e Coimbra da lista de maior risco de contágio de Covid-19

Incidência baixou em mais de metade dos concelhos do País entre 14 e 27 de dezembro.
Bernardo Esteves e Ana Silva Monteiro 5 de Janeiro de 2021 às 01:30
Lisboa registou descida de casos, segundo dados da DGS que ainda não refletem o recente período festivo
Braga teve a maior subida de casos
Lisboa registou descida de casos, segundo dados da DGS que ainda não refletem o recente período festivo
Braga teve a maior subida de casos
Lisboa registou descida de casos, segundo dados da DGS que ainda não refletem o recente período festivo
Braga teve a maior subida de casos
Os concelhos de Lisboa, Porto, Coimbra, Almada, Maia, Matosinhos e Vila Nova de Gaia deixaram os escalões de risco muito elevado e extremo, segundo a incidência de novos casos verificada entre 14 e 27 de dezembro e revelada esta segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Comparando com os dados de 20 de dezembro, a incidência da Covid-19 caiu em 165 dos 308 municípios portugueses, subiu em 124 e não sofreu alterações em 19. O número de concelhos em risco muito elevado e extremo - os dois escalões de risco mais grave e que implicam recolher obrigatório entre as 23 e as 5 horas -, desceu de 116 para 100. Isto porque os municípios em risco extremo caíram de 26 para 25 e os de risco muito elevado desceram de 90 para 75.

Os dados agora revelados não têm, contudo, ainda qualquer impacto nas medidas que estão em vigor até dia 7 de janeiro. Amanhã deverá ser já anunciada a nova lista com os escalões que ocuparão cada concelho a partir de 8 de janeiro, dia em que entra em vigor o próximo estado de emergência.

Essa nova lista ditada pela incidência da pandemia entre 21 de dezembro e 3 de janeiro deverá provocar grandes alterações em relação à lista esta segunda-feira divulgada pela DGS. O aumento de infeções após a época festiva é de resto já visível nos dados esta segunda-feira revelados para o Norte do País (ver texto ao lado). Já com base nos dados anunciados esta segunda-feira pela DGS, os concelhos com maior incidência situam-se no Alentejo. A lista é liderada pelo município de Mourão, com 3388 casos por 100 mil habitantes. Seguem-se os concelhos de Mora, com 2682 casos, Vidigueira (1942), Nisa (1815) e Viana do Alentejo (1613). Nestes municípios de dimensão reduzida, o aparecimento de surtos em lares foi o suficiente para fazer disparar a incidência da Covid-19.

PORMENORES
Miranda do Douro
O concelho de Miranda do Douro tem a maior taxa de incidência da Administração Regional de Saúde do Norte, com 2254 casos por 100 mil habitantes entre a terceira e a última semana de dezembro.

Muito elevado e extremo
O risco muito elevado implica ter 480 a 960 casos por 100 mil habitantes. Já no risco extremamente elevado são mais de 960 casos por 100 mil pessoas.


Norte com subida de infeções entre épocas festivas
Seis distritos da Administração Regional de Saúde do Norte tiveram um aumento superior a 30% de novos casos entre o Natal e o Ano Novo, revela um relatório a que a Lusa teve acesso. Braga, com um crescimento de 57%, registou a maior subida, seguido de Aveiro (mais 48%) e Bragança (mais 46%).

Aumento de infetados após Natal
O Hospital de S.João, no Porto, já regista um aumento de casos de Covid-19 devido ao relaxamento das medidas restritivas no Natal. Nos últimos dias nas Urgências têm sido atendidas diariamente mais de 100 pessoas suspeitas de terem contraído a doença. "Destes casos suspeitos, 25% a 30% são confirmados. Isto mostra que a situação pode piorar e que é necessário cumprir as medidas", explicou esta segunda-feira Nelson Pereira, coordenador do Serviço de Urgência do São João.

Atualmente estão internados naquele hospital 101 doentes com Covid-19, 46 na Unidade de Cuidados Intensivos, sendo que estão 22 camas de UCI abertas além da capacidade normal.

Entretanto chegaram ontem mais 1500 vacinas, que serão administradas entre hoje e amanhã. 

Ordem quer mais médicos vacinados.
A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos defende que devem ser incluídos no plano de vacinação contra a Covid-19 os médicos em regime de prestação de serviço no SNS.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários