Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Diabetes pode levar à cegueira

Visão turva é um dos sinais de alerta mais frequentes.
Teresa Oliveira 11 de Fevereiro de 2017 às 09:38
Diabetes
Diabetes FOTO: Mariline Alves
A retinopatia diabética é uma das principais causas de perda de visão a nível mundial. De acordo com a Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP), após vinte anos de evolução da doença diabética mais de 90% das pessoas com diabetes tipo 1 e mais de 60% das de tipo 2 sofrem de retinopatia diabética.

O oftalmologista Eugénio Leite estima que "cerca de 30% a 40% dos doentes com diabetes em Portugal [cerca de 400 mil pessoas] tenham retinopatia já em estado avançado".

Segundo dados do Observatório Nacional da Diabetes, há cerca de um milhão de diabéticos em Portugal e a retinopatia é uma das complicações mais temidas, porque pode levar à cegueira. O especialista defende que a melhor forma de prevenção desta doença crónica é manter os níveis de glicemia controlados. Além disso, é preciso manter bons níveis de pressão arterial e de colesterol.

"Todos os doentes com diabetes devem fazer anualmente um exame ocular para rastreio de retinopatia diabética", sublinha Eugénio Leite, que na sua clínica faz a tomografia de coerência ótica angiográfica (OCT). A vantagem deste exame é que "não é preciso usar produto de contraste e leva apenas dois a três minutos a realizar-se".

A retinopatia diabética é provocada por alterações nos vasos sanguíneos da retina. Os vasos alterados deixam sair líquido e sangue para a retina, levando à diminuição da visão. Em alguns casos desenvolvem-se ainda vasos anormais na retina, os quais são muito frágeis e sangram facilmente, causando lesão e perdas de visão.

Quanto aos sintomas, incluem perda súbita da visão, dificuldade em reconhecer as pessoas (visão turva) e pontos negros ou flutuantes no campo de visão.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)