Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Dinensino: Cooperadores apresentam queixa-crime

Um grupo de cooperadores da Dinensino, entidade gestora da Universidade Moderna, vai apresentar uma queixa-crime contra a empresa Incentiveste, por esta se "ter apoderado dos edifícios dos pólos de Lisboa e Setúbal" e de "diversa documentação sigilosa" da instituição.
17 de Fevereiro de 2009 às 19:01
Dinensino: Cooperadores apresentam queixa-crime
Dinensino: Cooperadores apresentam queixa-crime FOTO: d.r.

O advogado João Ferreira Araújo, em representação de um grupo de seis cooperadores da Dinensino, adiantou que a queixa-crime será apresentada ainda esta semana na Procuradoria-Geral da República (PGR), estando relacionada com o facto de a Incentiveste ter "emparedado" aqueles estabelecimentos e ficado na posse de "documentos sigilosos" relativos a alunos, professores e funcionários.

O advogado é mandatário de meia dúzia de cooperadores, entre os quais os professores Carlos Rosa e Orlando Janeiro Romano e o engenheiro Arrobas da Silva. Segundo disse, alguns destes cooperadores têm acções em tribunal em que reclamam o pagamento de verbas atrasadas, algumas desde 1999 e que oscilam entre os 138 mil e os 200 mil euros.

Entretanto, o Ministério do Ensino Superior solicitou ontem uma intervenção "muito urgente" à Procuradoria-Geral da República, de forma a salvaguardar documentação relacionada com a Universidade Moderna, selada desde a madrugada de sábado pela empresa Incentinveste.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)