Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Direções obrigam a fazer Urgências

Sindicatos acusam “ilegalidades” na contratação direta.
Cristina Serra 9 de Setembro de 2016 às 06:00
São João, Garcia de Orta, Sindicato Independente dos Médicos, Roque da Cunha, Mário Jorge Neves, Hospital de São João, Ministério
São João, Garcia de Orta, Sindicato Independente dos Médicos, Roque da Cunha, Mário Jorge Neves, Hospital de São João, Ministério FOTO: Direitos Reservados
Médicos de vários hospitais públicos, incluindo do São João, no Porto, e do Garcia de Orta, em Almada, apresentaram queixa no Sindicato Independente dos Médicos (SIM) pela pressão das direções clínicas para assinarem contratos de 40 horas semanais com a condição de fazer 24 horas no serviço de Urgência.

"Quem recusar, arrisca-se a não assinar contrato", afirma ao CM o secretário-geral do SIM, Roque da Cunha. Acusa ainda as administrações hospitalares de "ilegalidades" na contratação dos médicos. "Há falta de transparência no processo dos concursos. Ao recorrerem à contratação direta, sem concurso, impedem os médicos de concorrerem à vaga." O SIM denunciou a situação à tutela na quarta-feira.

Mário Jorge Neves, vice-–presidente da Federação Nacional dos Médicos, admite ao CM "recorrer aos tribunais" quando receber queixas dos associados. "Há um assédio para essa escala na Urgência mas ninguém quer confrontar as hierarquias", salienta Mário Jorge Neves, lembrando que a lei em vigor "não permite" a contratação direta. Ao CM, a assessoria do Hospital de São João refere "não ser prática" da unidade a "pressão ou ameaça aos profissionais".

Adianta que as dificuldades de recursos foram comunicadas à tutela e aguardam solução. A administração do Garcia de Orta admite "diligências para turnos de 12 horas" na Urgência. O recurso à contratação direta é feita quando não é possível contratar por concurso. O Ministério não se pronunciou.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)