Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Docente agredida voltou às aulas

"Quero esquecer este episódio o mais depressa possível", disse ontem ao CM a professora
12 de Novembro de 2013 às 14:00
Docente da Escola de Santa Clara pondera apresentar queixa contra agressora
Docente da Escola de Santa Clara pondera apresentar queixa contra agressora FOTO: Joaquim Martins

Adocente de 47 anos agredida pela mãe de um aluno no átrio da Escola de Santa Clara, na Guarda, regressou ontem ao trabalho, mas não vai dar aulas à criança. O CM apurou que a direção da escola atribuiu a turma a outro docente de Educação Tecnológica.

Recuperada das agressões na face que a levaram ao hospital, a professora recebeu palavras de apoio e conforto de colegas e auxiliares quando chegou à escola. Ao CM, não se quis alongar em comentários para "terminar de vez com este episódio". "Só quero esquecer o que se passou e encarar as coisas da melhor maneira possível", disse.

A mãe do aluno agrediu-a para ajustar contas sobre um alegado puxão que terá dado ao filho, por este lhe ter desobedecido. A docente não apresentou queixa - "ainda estou a pensar", diz. Colegas e funcionários incentivam-na a agir judicialmente contra a agressora, de 24 anos.

professora agrssão mãe aluno ajuste de contas puxão
Ver comentários