Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Doente morre entre hospitais

Estado de saúde agravou-se e homem não resistiu à viagem.
Isabel Jordão 2 de Setembro de 2016 às 08:39
Homem de 90 anos morreu quando estava a ser transportado em ambulância para o Hospital dos Covões
Homem de 90 anos morreu quando estava a ser transportado em ambulância para o Hospital dos Covões FOTO: Rui Miguel Pedrosa
Um homem de 90 anos, que deu entrada na Urgência dos Hospitais da Universidade de Coimbra a delirar, muito agitado e com dificuldade em respirar, morreu ao ser transferido para o Hospital dos Covões, onde iria ficar internado. Esta morte vem reacender a polémica em torno do encerramento da Urgência dos Covões de noite e aos fins de semana, ditada pela fusão dos dois hospitais centrais de Coimbra.

O doente residia no concelho de Montemor-o-Velho e foi assistido na Urgência dos Hospitais da Universidade porque a do Covões – hospital de referência – estava encerrada.

Deu entrada às 00h11 de terça-feira, foi estabilizado e de manhã transferido numa "ambulância normal, sem necessidade de acompanhamento médico nem de enfermagem", disse ao CM fonte oficial do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC). O homem deu entrada nos Covões às 09h48 de terça-feira em paragem cardiorrespiratória, vindo a falecer.

A Ordem dos Médicos vai questionar o Conselho de Administração do CHUC sobre o caso, disse ao CM Carlos Cortes, presidente do Conselho Regional do Centro, defendendo que "não faz sentido amputar a urgência dos Covões num período", pois "os doentes não ganham com estas transferências".

O idoso deixa viúva e duas filhas que, contactadas pelo CM, não quiseram comentar o caso, afirmando apenas que subscrevem "a luta da população" pelo funcionamento sem interrupções da Urgência dos Covões.
Urgência dos Hospitais da Universidade de Coimbra Hospital dos Covões Montemor-o-Velho morte idosos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)