Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Doentes fogem para os privados

Os doentes beneficiários da ADSE pagam mais nos hospitais públicos
2 de Agosto de 2013 às 01:00
Cada vez mais utentes do Serviço Nacional de Saúde recorrem aos cuidados dos hospitais privados devido a falta de resposta
Cada vez mais utentes do Serviço Nacional de Saúde recorrem aos cuidados dos hospitais privados devido a falta de resposta FOTO: Natália Ferraz

O aumento das taxas moderadoras e a crescente dificuldade no acesso aos cuidados de saúde está a provocar a fuga de doentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) para os hospitais privados. Esta situação esteve na origem do aumento da faturação das unidades privadas: 1500 milhões de euros em 2012, um aumento de 12 por cento em relação a 2011, segundo dados da consultora DBK.

O administrador hospitalar Adalberto Campos Fernandes confirma ao CM que, "de facto, as Urgências hospitalares no público diminuíram em 2012 e assistiu-se a um agravamento do acesso aos cuidados sem internamento".

O custo dos tratamentos também fez desviar doentes para o privado. "Para muitos doentes sai mais caro pagar os cuidados no SNS", salienta o administrador, dando o exemplo dos beneficiários da ADSE, subsistema de saúde dos funcionários públicos. Devido aos acordos convencionados dos privados com o Estado, os beneficiários da ADSE pagam 3,99 euros por uma consulta no privado, enquanto que no SNS pagam 7 euros. Além disso, o funcionário público paga 19,55 euros por uma ida à Urgência numa unidade privada, enquanto que a taxa no SNS custa 20,56 euros. 

sns doentes público privado taxas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)