Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Doze novos hospitais prontos até 2013

O Ministério da Saúde tem em curso um programa para a construção de 12 novos hospitais até 2013. Segundo apurou o CM junto de fonte governamental, trata-se de um investimento de mais de 1,3 mil milhões de euros.
12 de Janeiro de 2010 às 00:30
O futuro Hospital de Loures entrará em funcionamento em 2012 e aposta na área materno-infantil, com capacidade para três mil partos por ano. A gestão clínica é pública mas a construção e manutenção do edifício é privada
O futuro Hospital de Loures entrará em funcionamento em 2012 e aposta na área materno-infantil, com capacidade para três mil partos por ano. A gestão clínica é pública mas a construção e manutenção do edifício é privada FOTO: direitos reservados

A aposta nos novos hospitais deverá ser abordada pelo primeiro-ministro, José Sócrates, na cerimónia de lançamento da primeira pedra da nova unidade de saúde de Loures (ver caixa).

O plano de construção, em alguns casos de remodelações, prevê a abertura ainda este ano dos hospitais de Cascais e do Pediátrico de Coimbra. Mais atrasadas estão as unidades previstas para as cidades de Évora e do Seixal.

Dos dez hospitais já em fase mais avançada, em obra ou em concurso, seis serão construídos em regime de parceria público-privada (Cascais, Vila Franca, Braga, Loures, Algarve e Oriental de Lisboa). Ou seja, resultam de contratos feitos por um prazo de 30 anos entre o Estado e duas das maiores gestoras privadas na área da saúde: grupo Mello Saúde e Espírito Santo Saúde. As restantes unidades hospitalares previstas terão gestão pública (Coimbra, Guarda, Lamego, Amarante).

Do programa de investimentos destaca-se o previsto para o Hospital Oriental de Lisboa (conhecido como de Todos-os- -Santos), com um orçamento calculado na ordem dos 380 milhões de euros.

A construção destes hospitais está a envolver praticamente todas as grandes construtoras nacionais, entre as quais se encontram (em consórcios) a Mota-Engil, Somague e Teixeira Duarte.

NOVA UNIDADE DE LOURES CUSTA 120 MIL €/DIA

O futuro Hospital de Loures representa um investimento de 44 milhões de euros por ano, o que equivale a 120 mil euros por dia, num período de dez anos após a construção. Irá servir 272 mil habitantes dos concelhos de Odivelas e Sobral de Monte Agraço e de algumas freguesias de Loures e Mafra.

O hospital, que abre portas em 2012, aposta na área materno-infantil, com capacidade para realizar três mil partos por ano. De entre as especialidades médicas destacam--se a medicina interna, cirurgia geral, ortopedia, pediatria, cardiologia, oncologia médica, cirurgia vascular e cirurgia plástica. Terá 424 camas, oito salas de bloco operatório e 1262 lugares de estacionamento. A actividade prevista é para 24 mil internamentos, 11 400 cirurgias, 126 mil urgências e 245 mil consultas externas. Terá 1200 colaboradores, incluindo 290 médicos e 370 enfermeiros.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)