Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Duas diretoras deixam obstetrícia

Em causa está o pagamento de horas extraordinárias.
André Pereira 9 de Outubro de 2016 às 16:24
Hospital Amadora-Sintra tem falta de médicos no Serviço de Obstetrícia
Hospital Amadora-Sintra tem falta de médicos no Serviço de Obstetrícia FOTO: Filipa Couto
As diretoras do Serviço de Obstetrícia e do Departamento da Mulher pediram esta sexta-feira a demissão do Hospital Dr. Fernando da Fonseca (Amadora-Sintra). Em causa está, segundo apurou o CM, o pagamento de horas extraordinárias pelo trabalho noturno no serviço de Urgência.

Por determinação do Ministério da Saúde e do Tribunal de Contas, as unidades hospitalares só estão autorizadas a pagar até um determinado número de horas extraordinárias em serviço de urgência. As médicas em causa, até pela idade, recusaram, e deixaram de fazer o turno noturno na urgência. Uma situação que levou ao encerramento, até dia 30 de outubro, da Urgência Obstétrica e Ginecológica da unidade entre as 20h00 e as 08h00.

Jorge Roque da Cunha, presidente do Sindicato Independente dos Médicos, aponta o dedo ao Ministério da Saúde: "Esta situação decorre da falta de profissionais e consequente dificuldade na elaboração de escalas. O Ministério continua a preferir pagar quatro vezes mais às empresas prestadoras de serviços do que contratar mais médicos."

O CM contactou as duas médicas, que recusaram comentar a situação.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)