Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Ébola: Nova Iorque reforça medidas de prevenção

"Não há motivos para inquietação. Não há casos de ébola em Nova Iorque", sublinhou o presidente da câmara.
10 de Outubro de 2014 às 09:07
O controlo foi reforçado nos aeroportos
O controlo foi reforçado nos aeroportos FOTO: Justin Lane/EPA

A cidade de Nova Iorque reforçou as medidas de prevenção face à ameaça do ébola, depois de o vírus ter feito a sua primeira vítima mortal nos Estados Unidos na quarta-feira.

O controlo reforçado nos aeroportos, medidas excecionais nos hospitais e declarações para tranquilizar as pessoas estão entre as decisões que já foram levadas à prática.

O presidente da Câmara, Bill de Blasio, liderou uma "reunião de preparação para o Ébola", reunindo os representantes de todos os setores envolvidos - serviços de urgência, polícia, bombeiros, hospitais, médicos legistas - para discutir o melhor plano de ação em diferentes cenários.

"Não há motivos para inquietação. Não há casos de ébola em Nova Iorque", sublinhou. E, se houver alguém com sintomas, "temos um protocolo claro sobre como gerir a situação", acrescentou, afirmando que a cidade de 8,3 milhões de habitantes, a maior dos Estados Unidos, está "particularmente bem preparada".

Tratados no Hospital Bellevue

Os eventuais pacientes vão ser tratados no Hospital Bellevue, em Manhattan. A instituição abriu as portas aos jornalistas na quarta-feira, dando a conhecer as salas de isolamento, com portas de vidro, e os fatos de proteção do pessoal.

"Faremos tudo o que pudermos e achamos que estamos prontos", declarou o responsável da Corporação de Saúde e Hospitais (Health and Hospitals Corporation), Ross Wilson, que supervisiona os hospitais da cidade.

Segundo o último balanço da Organização Mundial de Saúde, de quarta-feira passada, a epidemia de ébola já causou a morte de mais de 3.800 pessoas num conjunto de oito mil infetados.

Nova Iorque Estados Unidos Bill de Blasio Ébola
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)