Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Empresas de segurança privada diminuem em 2017

Número de empresas de segurança privada diminuiu 7,5% em 2017 face a 2016.
Lusa 12 de Outubro de 2018 às 20:11
Segurança privada
Segurança privada
Segurança privada
Segurança privada
Segurança privada
Segurança privada
O número de empresas de segurança privada diminuiu 7,5% em 2017 face a 2016, apesar de "uma elevada procura de formação" na área e um aumento ligeiro de seguranças no ativo, segundo um relatório do setor.

O relatório anual de segurança privada de 2017 indica que no final do ano passado encontravam-se registadas 87 empresas prestadoras de serviços de segurança privada, menos sete do que em 2016, o valor mais baixo de empresas presentes no mercado desde 2013.

"De realçar, no âmbito das empresas prestadoras de serviços de segurança privada a redução de 94 para 87 empresas presentes no mercado. Apesar de se manter uma elevada procura de formação de segurança privada, facto que terá motivado o ligeiro aumento do número de empresas de formação", lê-se no documento aprovado na quinta-feira na reunião do Conselho de Segurança Privada, realizada no Ministério da Administração Interna.

Segundo o relatório, 41 entidades estavam autorizadas, no final de 2017, a ministrar formação de segurança privada, mais quatro do que no ano anterior.

A maior parte da formação foi dada nas especialidades de vigilante, assistente de recinto desportivo, assistente de recinto de espetáculos e segurança-porteiro, que foram garantidas por 693 formadores credenciados, num total de 2.361 ações de formação.

O mesmo documento indica também que 30% das empresas de segurança privada cabe no conceito de pequenas e médias empresas, estando 67% dos trabalhadores vinculado às 10 maiores empresas do setor.

O relatório de 2017 avança também que existem 55.795 seguranças privados com cartão profissional válido, cujo período de validade é de cinco anos, sendo que 37.871 detêm um vínculo laboral a uma empresa e 17.924 não se encontram no exercício efetivo da atividade.

A maior parte dos seguranças privados no ativo tem a especialidade de vigilante, seguido de segurança-porteiro, de assistente de recinto de espetáculos e desportivo, assistente de segurança aeroportuária e vigilante de transporte de valores.

O documento adianta que foram emitidos em 2017 um total de 13.457 cartões profissionais, 9.655 dos quais novos e 3.802 renovações.

No que respeita à profissão de diretor de segurança, durante o ano de 2017, registou-se a emissão de 126 novos cartões profissionais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)