Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Enfermeiros contra horário de 40 horas

Profissionais de enfermagem temem o aumento dos erros e a dispensa de milhares de profissionais.
28 de Setembro de 2013 às 13:55
Enfermeiros colocam faixas de protesto
Enfermeiros colocam faixas de protesto FOTO: LUSA / Inacio Rosa

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), afeto à CGTP, alertou este sábado que o aumento do horário de trabalho para 40 horas semanais pode levar ao aumento dos erros e à dispensa de milhares de profissionais. "É um aumento da exploração e o valor do trabalho é desvalorizado. Esta é uma profissão de penosidade e risco que lida com o sofrimento todos os dias. O aumento do horário vai refletir-se na qualidade dos cuidados prestados e sabemos que o Governo pretende despedir milhares de trabalhadores”, disse Isabel Barbosa, do SEP, junto ao Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde foram colocadas faixas de protesto.

O SEP promete recorrer à Justiça. "Iremos recorrer ao Tribunal Administrativo de Lisboa para tentar impugnar esta organização do horário e apelamos aos enfermeiros para que mantenham a organização do horário e para que enviem para o sindicato as respetivas notas biográficas, os recibos de vencimento e os horários", disse Isabel Barbosa.

A dirigente sindical não quis comentar a providência cautelar interposta pela Federação Nacional de Sindicatos dos Enfermeiros (FENSE), que congrega o Sindicato Independente dos Profissionais de Enfermagem e o Sindicato dos Enfermeiros. Esta providência foi aceite pelo tribunal e o Governo tem 15 dias para se pronunciar. Sindicatos e partidos da oposição consideraram o diploma inconstitucional por obrigar a mais uma hora de trabalho por dia sem compensação adicional. Na segunda-feira, o SEP, que representa a maioria dos enfermeiros do País, vai anunciar novas formas de protesto.

protesto enfermeiros erro dispensa
Ver comentários