Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Enfermeiros em greve sexta-feira

Os enfermeiros vão estar em greve a partir das 00h00 de sexta-feira, durante um período 24 horas, em protesto contra "a imposição" do Ministério da Saúde em questões salariais.
17 de Junho de 2010 às 18:24
Está também marcada manifestação nacional em frente ao Ministério da Saúde
Está também marcada manifestação nacional em frente ao Ministério da Saúde FOTO: Nuno Jesus

Marcada pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), a greve de sexta-feira coincide com a manifestação nacional que se realiza a partir das 15h00 frente ao Ministério da Saúde, em Lisboa.   

"Vai ser um dia para permitir aos enfermeiros protestar em função do encerramento do processo negocial e não se ter chegado a um acordo" com  o Ministério relativamente à regularização da grelha salarial, adiantou Guadalupe Simões, vice-coordenadora do sindicato.  

No início da semana, o SEP decidiu suspender a greve marcada para terça, quarta e quinta-feira face ao encerramento das negociações por parte do  Ministério da Saúde, mantendo apenas a paralisação para sexta-feira.  

"Não havendo mais negociações não havia possibilidade de obter mais resultados", justificou o sindicato, que considera "totalmente inaceitável" a imposição da grelha salarial, daí a manutenção da greve.

"Sem qualquer perspectiva", o SEP vai agora pedir a intervenção do Presidente da República e do  primeiro-ministro através do envio de cartas para dar "conta da forma como o processo negocial decorreu", acrescentou a sindicalista. 

Segundo o SEP, apesar de ter havido evolução nas negociações, não houve acordo quanto à definição da tabela remuneratória dos enfermeiros, rácios dos enfermeiros principais e remuneração das chefias e direcções de enfermagem. 

De acordo com estimativas do secretário de Estado da Administração Pública, Gonçalo Castilho, o Estado vai gastar seis milhões de euros no próximo triénio (2011-2013) com a decisão de atribuir aos enfermeiros em início de carreira um salário de 1200 euros em vez de 1020, mas o SEP reclama 1500 euros.  

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)