Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

“Especialistas recebem vencimento miserável”

José Manuel Silva, Bastonário da Ordem dos Médicos sobre salários atribuídos aos clínicos estrangeiros.
8 de Maio de 2011 às 00:30
“Especialistas recebem vencimento miserável”
“Especialistas recebem vencimento miserável”

CM – Como comenta o facto de os 42 médicos colombianos colocados em centros de saúde estarem a receber 2800 euros brutos, mais 1000 do que os portugueses?

– É chocante saber que médicos estrangeiros sem especialidade ganham mais do que especialistas portugueses. Mas o que está mal não é o que é pago aos colombianos mas sim que jovens especialistas portugueses recebam um vencimento miserável de 1100 euros líquidos.

– Que consequências teme?

– O Governo está a passar a mensagem errada. Está a dizer aos jovens portugueses que a opção pela especialidade de medicina geral e familiar e cuidados de saúde primários é retribuída muito abaixo de médicos indiferenciados, neste caso estrangeiros.

– A Ordem defende outras formas para resolver a falta de médicos nos centros de saúde?

– Sim. Se o vencimento dos médicos estrangeiros fosse oferecido aos especialistas em medicina geral e familiar portugueses precocemente reformados, provavelmente a maioria voltaria ao Serviço Nacional de Saúde e resolver-se-ia o problema com muito mais qualidade, com especialistas altamente experientes, sem dificuldade de comunicação.

– Há ainda outras opções?

– Sim. Não está a ser permitido a médicos portugueses de outras especialidades irem compensar transitoriamente as falhas nos centros de saúde.

– Outra possibilidade é cada médico de família ter mais pacientes...

– Se 3 mil médicos aceitassem 200 utentes cada, recebendo um subsídio adicional, haveria mais 600 mil utentes com médicos de família. Outra solução seria colocar num grupo utentes que têm médico de família mas não recorrem a ele e permitir que esse lugares fossem preenchidos por cidadãos que necessitam. 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)