Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Estes monges querem produzir cerveja de forma sustentável

Monges da abadia Koningshoeven, uma das 12 que produz cerveja trapista, implementaram um sistema de purificação de água.
30 de Dezembro de 2018 às 20:31
Cerveja
Cerveja
Cerveja
Cerveja preta aumenta produção de leite materno – Esta é uma má notícia para as recentes mamãs que gostam de cerveja, mas a verdade é que este mito, já bem antigo, não passa disso mesmo, uma mentira. O que uma mulher precisa para produzir mais leite é uma alimentação rica em frutas, leite de vaca e muita água
Cerveja
Cerveja
Cerveja
Cerveja preta aumenta produção de leite materno – Esta é uma má notícia para as recentes mamãs que gostam de cerveja, mas a verdade é que este mito, já bem antigo, não passa disso mesmo, uma mentira. O que uma mulher precisa para produzir mais leite é uma alimentação rica em frutas, leite de vaca e muita água
Cerveja
Cerveja
Cerveja
Cerveja preta aumenta produção de leite materno – Esta é uma má notícia para as recentes mamãs que gostam de cerveja, mas a verdade é que este mito, já bem antigo, não passa disso mesmo, uma mentira. O que uma mulher precisa para produzir mais leite é uma alimentação rica em frutas, leite de vaca e muita água
A abadia de Koningshoeven, na fronteira entre a Holanda e a Bélgica, é um dos únicos 12 países no mundo onde se fabrica cerveja trapista e trouxe um grande sucesso aos monges que fabricam esta bebida. No entanto, este sucesso levou a que os monges repensassem a forma como têm usado água nos últimos 130 anos.

O mosteiro tornou-se então a primeira cervejaria da europa a construir um sistema de filtração de água à base de plantas que reduz o desperdício de água. Segundo os dados fornecidos, citados pelos jornal The Guardian, desta forma, a abadia irá poupar o desperdício de sete litros de água por cada litro de cerveja produzido.

Numa estufa, os monges colocaram 70 espécies de plantas que, por processos naturais, filtram, através das raízes, a água.

"Nós estamos a rezar sete vezes por dia ao senhor pela sua criação, mas não estávamos a trabalhar da maneira correcta para ajudar a parar a poluição", confessou o padre Isaac ao jornal britânico. "Decidimos transformar a nossa fé em sustentabilidade."

O mosteiro espera conseguir purificar cerca de 450.000 litros a cada sete horas, a partir do momento em que as plantas estiverem a funcionar.

A abadia Koningshoeven produz 10 milhões de litros de cerveja trapista por ano. As outras onze estão espalhadas pela Bélgica, Países Baixos, Áustria, EUA, França e Itália.

Mas estes monges não se preocupam apenas com o gasto de água, mas sim também com as energias renováveis: 43% da energia da abadia é produzida através de painéis solares. Os monges conduzem também carros eléctricos quando precisam de sair do mosteiro.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)