Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Estudo conclui que consumir carnes vermelhas tem um risco aceitável

Recomendação de mudança de hábitos não é necessária.
João Saramago 2 de Outubro de 2019 às 01:30
11. Carnes vermelhas: Podem provocar falta de interesse
Consumo de carne
11. Carnes vermelhas: Podem provocar falta de interesse
Consumo de carne
11. Carnes vermelhas: Podem provocar falta de interesse
Consumo de carne

O consumo de carnes vermelhas, como vaca e porco, e processadas, de que são exemplos o chouriço, fiambre e salsichas, apresentam benefícios, e os riscos associados a doenças cardiovasculares ou alguns tipos de cancro são muito baixos. Esta é a principal conclusão do estudo NutriRECS, elaborado por 14 investigadores de diferentes países.

"A certeza para demonstrar essas reduções de risco por não comer estes alimentos foi baixa e muito baixa", disse o epidemiologista da Universidade de Dalhousie (Canadá), Bradley Johnston, que liderou o grupo de investigadores. "Os benefícios de reduzir o consumo apenas se percebem na avaliação de um grande número de pessoas, pelo que recomendar que mudem os seus hábitos não é necessário", acrescentou.

Os investigadores questionam as diretrizes da Organização Mundial da Saúde, assim como as da Sociedade Americana Contra o Cancro e da Associação Americana do Coração, que há cerca de uma década defendem que as carnes vermelhas e processadas aumentam o risco de doenças cardiovasculares e de alguns tipos de cancro. Para Frank Hu, que lidera o departamento de nutrição da Escola de Saúde T. H. Chan, Universidade de Harvard (EUA), este trabalho "prejudica a credibilidade da ciência da nutrição e desgasta a confiança pública na investigação científica".

NutriRECS saúde investigação médica doenças cancro questões sociais
Ver comentários