Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Exames de acesso ao superior com cinco anos de validade

Colocados 9154 estudantes na segunda fase do concurso.
Bernardo Esteves 14 de Outubro de 2021 às 08:51
Exames nacionais
Exames nacionais FOTO: Mariline Alves
Os exames nacionais vão poder ser utilizados na candidatura ao Ensino Superior durante cinco anos, em vez dos atuais três, já a partir do próximo ano letivo (2022/2023). A deliberação da Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior (CNAES), publicada na quarta-feira em Diário da República, refere que os exames nacionais do Secundário podem ser utilizados "no ano da sua realização e nos quatro anos seguintes".

Segundo António Fontainhas Fernandes, presidente da CNAES, "o objetivo é dar mais estabilidade aos candidatos, que podem, por exemplo, experimentar o mercado de trabalho quando terminam o Secundário, e ingressar só mais tarde no Ensino Superior."

Entretanto, na 2ª fase do concurso de acesso foram colocados 9154 alunos. Ficaram por ocupar 4441 vagas, que podem reverter para a 3ª fase. Segundo o Governo, dos 49 452 alunos colocados na 1ª fase, matricularam-se 44 138 (89%), prevendo o ingresso de mais de 100 mil nos vários concursos e no privado. As matrículas para quem entrou na segunda fase decorrem entre quinta-feira e segunda-feira.
Ver comentários