Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Exército transporta água para Fagilde

Seis distritos estão sob aviso amarelo, mas no Centro a chuva deverá ser de pouca dura.
Luís Oliveira e Edgar Nascimento 23 de Novembro de 2017 às 08:38
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
Os últimos dias têm sido de corrida contra o tempo no Centro: bombeiros recolhem água na Aguieira
O Exército já entrou na operação de abastecimento de água à região de Viseu, com o recurso a militares e viaturas médias com cisterna. Os militares juntam-se assim a mais de 100 bombeiros de várias corporações do País que, desde sábado, transportam água da barragem da Aguieira, no rio Mondego, para a de Fagilde, no rio Dão.

Para já ,este trabalho está a garantir a presença de água nas torneiras das casas de cerca de 150 mil pessoas, mas as previsões do tempo não são animadoras. Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, está prevista cair chuva hoje e amanhã na região e depois voltará o tempo seco e frio.

Perante este cenário, há duas hipóteses: ou os bombeiros continuam este trabalho de transporte de água entre barragens - no qual já transportaram mais de oito milhões de litros do precioso líquido - ou se avançam para medidas que visam condicionar e restringir o consumo, conforme já foi adiantado pelo secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins.

"Nunca se realizou uma tarefa desta envergadura, mas estamos a responder bem", adiantou ontem ao Correio da Manhã Rui Leitão, adjunto de comando dos Bombeiros de Santa Comba Dão, em serviço na barragem da Aguieira onde duas motobombas trabalham sem parar entre as 07h00 e 19h00.

O IPMA colocou para hoje sob aviso amarelo, devido à previsão de chuva forte, seis distritos do continente: Viana do Castelo, Braga, Porto, Santarém, Lisboa e Setúbal.

Portugal atravessa um grave período de seca: no final de outubro, 100% do território continental estava em situação de seca: 24,8% severa e 75,2% extrema. Em grande parte das regiões do Interior e no Sul, os valores de água no solo eram inferiores a 20%. Das 60 albufeiras monitorizadas, 28 têm disponibilidades hídricas iguais ou inferiores a 40 por cento.

Produção de arroz no Vale do Sado pode estar em risco
O presidente da Câmara de Alcácer do Sal, Vítor Proença, quer ser recebido pelo Governo para pedir apoios para os agricultores do concelho devido à seca, que pode pôr em causa a produção de arroz no Vale do Sado em 2018.

"Os produtores estão aflitos, pois não têm alternativa de produção, já que os solos onde cultivam são salgados", explicou. A região produz 30% do arroz nacional.

Porto e Loures anunciam medidas para poupança 
Os municípios do Porto e de Loures juntaram-se ontem à lista de autarquias que implementaram planos para a poupança de água, onde se incluem medidas como a diminuição da frequência da rega.

O problema da seca no País, que coloca em risco a alimentação do gado, está a ser acompanhado pelo presidente do Conselho Mundial da Água, o brasileiro Benedito Braga, que defende a criação de mais barragens e outros sistemas de armazenamento.

SAIBA MAIS 
1984
A barragem de Fagilde, no concelho de Viseu, foi concluída em 1984. Construída no leito do rio Dão, tem como objetivo o fornecimento de água aos concelhos de Viseu, Penalva do Castelo, Nelas e Mangualde. Atualmente está a 10,5% da capacidade de armazenamento.

Menos produção
O cenário de seca em Portugal levou à descida de 58% de energia através dos recursos hídricos. O consumo de carvão subiu 22% e de gás, 66%.

Barragem da Aguieira
A barragem de onde estão a ser retirados milhões de litros de água localiza-se no rio Mondego. A construção terminou em 1981 e tem uma altura de 89 metros. Com a construção da barragem, ficaram submersas as aldeias de Breda e Foz do Dão.
Ver comentários
C-Studio