Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Falta de médicos desloca helicóptero para Lisboa

Socorro em Évora foi assegurado nos dias 24 e 25 a partir do heliporto de Salemas.
Sónia Trigueirão 26 de Dezembro de 2017 às 08:40
O aparelho do INEM de Évora ficou estacionado em Salemas, Loures, nos dias 24 e 25 de dezembro
Helicóptero do INEM
O aparelho do INEM de Évora ficou estacionado em Salemas, Loures, nos dias 24 e 25 de dezembro
Helicóptero do INEM
O aparelho do INEM de Évora ficou estacionado em Salemas, Loures, nos dias 24 e 25 de dezembro
Helicóptero do INEM
Devido à falta de médicos para assegurar o turno da equipa de socorro do helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médico (INEM) em Évora, o aparelho nos dias 24 e 25 de dezembro foi deslocado para Lisboa. Ou seja, o socorro aéreo em todo o Alentejo e zona de Santarém foi assegurado a partir de Lisboa.

Ao que o CM apurou, as equipas de médicos de Évora não estavam disponíveis para fazer o turno nesses dois dias e o INEM apenas conseguiu encontrar duas médicas disponíveis em Lisboa. E, em vez das duas médicas irem para Évora, foi o helicóptero que se deslocou com o enfermeiro disponível e ficou estacionado em Salemas, concelho de Loures e distrito de Lisboa. Contactada pelo CM, fonte do INEM explicou que "o helicóptero baseado em Évora cobre primariamente uma área muito grande de atuação, incluindo a região de Lisboa", e que sendo o aparelho "deslocalizado para Salemas, continuará naturalmente, a cobrir toda a sua área de intervenção, incluindo o Alentejo".
A mesma fonte "sublinhou que a distância de voo entre Évora e Lisboa é de aproximadamente 15 minutos". A fonte não esclareceu, por exemplo, quanto tempo demora a chegar a Portalegre.

Aparelho avariou
O helicóptero do INEM de Évora avariou duas vezes, uma a 31 de novembro e outra a 17 de dezembro. Em ambas as vezes, os doentes foram transportados, para Lisboa pelos bombeiros.

Escala de Fim de Ano
É provável que na escala de Fim do Ano volte a existir problemas com os turnos dos médicos e o ‘héli’ de Évora seja deslocado.

Concurso de 45 milhões aberto em novembro
O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) abriu, em novembro, o concurso público para adquirir quatro helicópteros em permanência e as respetivas tripulações: um médico, um enfermeiro e dois pilotos. O valor base é de 45 milhões de euros para cinco anos.

Aparelho avaria e deixa doente à espera em Loulé
O helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica foi recolher uma doente ao hospital de Faro no início deste mês e regressou a Loulé, onde está estacionado, para abastecer. Mas o aparelho acabou por avariar e teve de ser o ‘heli’ de Évora a fazer o transporte para Lisboa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)