Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Falta de médicos impede consultas

ARS diz que foram reforçadas as consultas de dia: as programadas podem demorar meses
22 de Maio de 2013 às 01:00

Utentes do Centro de Saúde (CS) de Portimão sem médico de família atribuído não conseguem marcar consultas de medicina geral e familiar. "No CS dizem não poder fazer marcações, nem sabem quando o poderão fazer", relatou ao CM Maria S., de 35 anos.

"Fui ao CS há dois meses, com uma dor forte. Consegui uma consulta do dia e o médico mandou-me fazer exames. Só que agora não consigo marcar consulta para lhe mostrar os resultados", referiu.

Sem médico de família desde que o que tinha se reformou, a utente está "indignada e preocupada, pois "um dos exames revelou um nódulo no fígado, que só um médico pode avaliar".

Também não há consultas de planeamento familiar. "Há dois meses não estavam a marcar porque não havia médico. Agora dizem que só as grávidas têm consulta", revelou Maria.

Fonte da Administração Regional de Saúde explicou ao CM que o problema resulta da "falta de médicos de família". O tempo de espera por uma consulta programada pode ser de "meses". Para contrariar isso, "foram reforçadas as consultas de dia".

Está a decorrer um concurso para 15 médicos, dez dos quais para o Barlavento, onde quase metade da população não tem médico de família.

médicos consultas portimão centro de saúde
Ver comentários